Encontre o seu veículo:

Pastilhas de freio: o que são e quando é preciso trocar

O sistema de freios é um dos mais importantes para garantir a segurança dos veículos. Ele é composto por diversas peças que atuam em conjunto garantindo que haverá uma redução da velocidade quando o acionamento feito.

Com o passar do tempo é natural que os freios se desgastem, havendo necessidade de substituir suas peças. Uma das quais apresenta um desgaste rápido são as pastilhas, por isso, é preciso estar sempre de olho nesses componentes.

Para garantir a sua segurança, dos seus acompanhantes e demais pessoas, preparamos este artigo para falar um pouco mais sobre esse assunto. Continue lendo para entender exatamente o que são as pastilhas de freio e descobrir qual é o momento correto de fazer a substituição delas.

O que são as pastilhas de freio?

Para que a frenagem do veículo aconteça sem falhas, seu sistema de freios é elaborado minuciosamente para garantir uma redução gradativa da velocidade, ou brusca, quando necessário. Entre as várias peças que atuam em conjunto para que isso aconteça encontramos as pastilhas de freio.

Essas peças são compostas por fibras, fragmentos metálicos e resinas. Elas entram em contato com os discos de freio e, por meio do atrito provocado entre eles, as rodas desaceleram. Como os discos são componentes metálicos, a tendência, então, é de que as pastilhas se desgastem mais rapidamente.

Existe uma certa tolerância com referência à espessura das pastilhas de freio, que garante o seu funcionamento perfeito. Quando elas ficam menores do que essa média, a frenagem é comprometida e o veículo pode não apresentar um bom tempo de resposta, aumentando as chances de acidentes.

 

Quando as pastilhas de freio devem ser trocadas?

O ideal é que as pastilhas de freio tenham, no mínimo, 2 mm de espessura para garantir o bom funcionamento do sistema. Quando elas atingem esse tamanho, ou já estão menores do que isso, chegou o momento de fazer a sua substituição.

Não podemos precisar um tempo exato para que esse desgaste aconteça. Isso porque ele varia muito em função do quanto o veículo é utilizado e também do modo como cada pessoa dirige. Por isso, pode ser maior ou menor.

Teoricamente, quando as frenagens são mais serenas sua durabilidade tende a ser maior, mas quando há paradas bruscas e uma direção mais agressiva, a tendência é de haver uma redução na vida útil de todos os componentes do sistema de freios.

 

Como saber se está na hora de trocar as pastilhas?

Quando as pastilhas de freio já estão muito gastas, o motorista poderá sentir um pouco mais de dificuldade para desacelerar o veículo. No entanto, assim que chega a esse estado existe um risco maior de ocorrerem acidentes. Portanto, o ideal é estar atento à manutenção preventiva e aos sinais que o próprio carro emite.

Alguns veículos contam com um sistema de sensores nas pastilhas que fazem acender uma luz no painel quando elas atingem o limite de espessura. Então, quando esse sinal for emitido o motorista já sabe que está na hora de passar por uma manutenção nos freios.

Em outros modelos existe um batente metálico que entra em contato com o disco quando a pastilha atinge um determinado nível. A função dessa peça é provocar um ruído característico que alertará o proprietário do veículo sobre a necessidade de fazer a substituição das peças.

O manual do proprietário também indica um período de revisão ideal para todo o veículo, o que inclui o sistema de freios. Caso você não tenha acesso a essa informação, pode fazer a checagem a cada 5.000 km.

Não se esqueça de que o sistema de freios precisa funcionar perfeitamente para garantir a sua segurança e evitar acidentes. Por isso, esteja atento à espessura das pastilhas de freio e, quando for substituí-las, procure optar por peças de boa qualidade para garantir uma durabilidade maior e também a eficácia dos componentes.