Encontre o seu veículo:

Estepe: 5 dicas de manutenção para deixá-lo em dia

O estepe é um item indispensável em todos os modelos de carro. Ele precisa ser mantido sempre em dia, afinal, não sabemos quando acontecerá um imprevisto, portanto, é preciso que esse pneu extra esteja pronto para ser usado.

Porém, é muito comum que os proprietários de veículo esqueçam o estepe onde ele está, então, na hora de usá-lo, têm a desagradável surpresa de ver que não podem contar com esse recurso, seja porque o pneu está muito gasto, murcho ou com qualquer outro tipo de problema.

Para que isso não aconteça com você, preparamos este artigo listando 5 dicas de manutenção de estepe que vão deixar esse pneu sempre em dia. Continue lendo para ver quais são os cuidados essenciais que vão evitar que você fique no caminho!

1. Esteja atento ao prazo de validade

Sim, todo pneu também tem um prazo de validade, que gira em torno de 5 anos, em média. Ele é estipulado pelos fabricantes porque depois desse período há uma deterioração natural da borracha, mesmo que ela não esteja em uso.

Esse material sofre a ação da umidade, do calor, do frio e também da pressão exercida pelo ar dentro dele. Sendo assim, tudo isso pode afetar a sua estrutura deixando-o rachado, ressecado ou até mesmo torto. Portanto, verifique constantemente se o estepe está no prazo de validade, se não estiver, faça a troca.

 

2. Proteja o estepe que fica fora do carro

Alguns modelos de veículo têm o estepe armazenado no interior deles, nesse caso, essa roda fica muito mais protegida, pois ela não está exposta aos efeitos do clima, da poluição e da sujeira. No entanto, há também alguns carros que trazem o estepe do lado de fora.

Para esses é essencial ter uma atenção redobrada com as condições da borracha e, preferencialmente, colocar uma capa de proteção. Ela evitará a incidência direta da radiação solar, da chuva e dos poluentes do ar, preservando um pouco mais o estepe.

 

3. Mantenha sempre calibrado

Alguns proprietários de veículo se preocupam em fazer a calibragem somente dos quatro pneus que estão em uso. Afinal, quando há alguma coisa de errado com eles isso interfere na dirigibilidade, então, é facilmente percebido.

Porém, não podemos nos esquecer de fazer a calibragem também do estepe. Mesmo estando armazenado existe a possibilidade de ele perder o ar. Se isso acontecer e você precisar dele, encontrará um pneu murcho que, infelizmente, não atenderá sua emergência.

 

4. Evite usar um pneu antigo como estepe

Há quem acredite que é uma boa alternativa colocar um pneu antigo como estepe. Nesse caso, quando vai fazer uma troca dos pneus do carro escolhe aquele que está “melhorzinho” e deixa no reserva, mas essa não é uma boa prática.

O ideal é que você tenha como reserva um pneu em excelente estado, afinal, se ele for colocado no veículo precisará atender às exigências legais. O que você pode fazer, então, é comprar um pneu novo e, caso seja necessário usar o estepe, não utilizar mais do que o necessário até o conserto do pneu/roda original, além de evitar acrescentá-lo ao rodízio de pneus.

 

5. Troque o estepe se trocar as outras rodas

Caso você troque as rodas do seu veículo, tenha o cuidado de também trocar aquela do estepe. Se as originais do seu carro eram de ferro ou aço e você substituiu por rodas de liga leve, então, o ideal seria que o estepe acompanhasse essa mudança.

O motivo principal dessa recomendação é por causa dos parafusos. O correto é utilizar um conjunto específico de acordo com a roda para garantir uma boa fixação. Por isso, ou você deixa todas as rodas do veículo iguais ou, quando for usar o estepe, coloque parafusos específicos para ele.

A gente nunca sabe quando alguma coisa no caminho vai causar danos ao pneu, sendo assim, mantenha o seu estepe em excelente estado de conservação fazendo essas manutenções nele. Desse modo você não ficará na estrada por causa de imprevistos com a sua roda reserva!